sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

ANO NOVO

Mais um ano em nossas vidas. Vida! Acima de tudo: viver. Viver com saúde, paz e alegria verdadeiras.
Esse será, sem dúvida, antes de qualquer outro, nosso desejo.
Buscar em primeiro lugar o Reino de Deus que se constitui de justiça, amor e paz.
Todo o resto nos será acrescentado!
FELIZ 2011 E QUE SEUS SONHOS SE REALIZEM.
J. Rubens Alves


segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

LOUCURAS DE AMOR

Fiquei surpreso! Naquela tarde um jovem funcionário da escola, sentou-se diante de mim, visualmente abatido. Viera pedir socorro para a situação inusitada de sua vida.
Ao indagá-lo sobre os motivos de tanta angústia, contou-me que engravidara sua namorada e não teria coragem de contar o fato aos seus pais, rígidos moralistas. Não desejava um filho naquela idade e muito menos assumir compromisso sério com a namorada. Simplesmente ocorrera a gravidez, por um momento de incontrolável paixão.
Aos poucos,fui acalmando aquele trêmulo jovem entalado na poltrona diante de mim, procurando mostrar-lhe que, mesmo em situações extremas, deve-se buscar um significado divino.
Tirei-lhe da cabeça a insana idéia de pedir o aborto à sua jovem namorada. Mostrei-lhe, com muitos exemplos, que o tempo e somente ele, poderia revelar o significado verdadeiro daquela experiência.
Prontifiquei-me, como de fato o fiz, conversar com seus pais para explicar a situação e contornar eventuais resistências.
Hoje, passados onze anos, ao ver esse jovem casal com a linda filha ao lado, sinto a satisfação de ter sido o mediador dessa verdadeira benção do céu.
Quantos jovens se perdem em paixões ardorosas, confundidas com o amor, e apagam os vestígios como se nada tivesse acontecido.
Quisera que todos eles, antes de se lançarem em aventuras sem compromisso, refletissem sobre as possíveis consequências de seus atos.
Por trás de um simples 'Te Amo" existem grandezas que precisam ser devidamente avaliadas e sentidas.
J. Rubens Alves

sábado, 25 de dezembro de 2010

F E L I Z N A T A L

Feliz Natal a todos que acompanham esse Blog.
Vocês merecem um ano 2011 pleno de verdadeira PAZ, alegria e conquistas!
Fiquem com Deus!
J. Rubens Alves

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

UMA GRANDE NOVIDADE!

Quem não gosta de novidades. São elas que nos impulsionam sempre um passo adiante. Nada melhor que fixar horizontes e novos ideais. Essa expectativa por algo novo nos impulsiona adiante.
Assim, quero neste dia, anunciar uma grande novidade:
JESUS ESTÁ ENTRE NÓS!
É Natal. Esse Natal que comemoramos hoje, significa reconhecer a data em que Deus veio estar conosco. Vestido de nossa mesma humanidade, veio acampar em nosso meio para nos ensinar a vencer as batalhas.
Ele, além de estar conosco, venceu por nós a maior batalha, contra a morte.
Todos nós, eu, você, a humanidade inteira nos tornamos Nele, NOVAS CRIATURAS.
Que melhor novidade de um 'Deus Conosco' poderíamos desejar?
FELIZ NATAL E AUGÚRIOS DE UM ANO PLENO DE LUZ E PAZ!
J. Rubens Alves

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

RECEITA DE NATAL

Nestes tempos natalinos a sensibilidade fica mais apurada e as canções natalinas possuem força para tocar profundamente o coração.
Nestes tempos, como outros em que celebramos momentos de vida, não podemos programar dietas, senão elas significarão tortura, ao invés de prazer.
Este é um momento especial demais para recusar um convite para ceia. Ninguém é de ferro. O que engorda são abuso e falta de temperança.
As pessoas se tornam capazes de reabrir o coração para acolher e partilhar um pouco do amor infinito que habita na essência do seu ser.
Esse amor se expressa de várias maneiras, até mesmo através de uma simples receita preparada, com carinho, para a Ceia de Natal.
Hoje também quero partilhar, de maneira muito especial, uma Receita de Arroz Natalino de nossa família e que vem preparado todos os anos.
A receita vem passando entre nossa família e é maravilhosa. Para você que deseja preparar um prato diferente neste Natal, vale a pena experimentar. Isso também é motivar! Ainda dá tempo!
J.Rubens Alves
RECEITA DE ARROZ NATALINO:
100g de mossarella picada
250g de presunto picado
2 cebolas picadas
2 pimentões vermelhos picados
250g de uvas passas sem caroço
200g de azeitonas verdes picadas
2 colheres de farinha de rosca
2colheres de farinha de mandioca
2 ovos cozidos amassados
4 colheres de margarina
1e1/2 colher de Katechup
6 bananas prata fritas
Prepare o arroz normalmente.
Numa panela, derreta a margarina, frite a cebola, o pimentão. Coloque o restante dos ingredientes e refogue. Junte a farinha de rosca, a farinha de mandioca e por último as bananas fritas em cubinhos. Obtendo essa farofa maravilhosa, acrescente e mistur o arroz aos poucos até que fique proporcionalmente um pouco a mais do que a farofa.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

UMA CARTA DE AMOR PARA VOCÊ

O Natal está aí, bem próximo! Época de muita alegria e que faz os corações serem menos gélidos. Surgem, ao nosso redor, gestos ineperados de solidariedade e amor, de quem menos se esperava ver. Ao mesmo tempo, se multiplicam atos de compulsão pelo comprar e a insaciedade pelo comer e beber.
Não é raro ver pessoas que, ao contrário do que sugere a luminosidade Festa, se fecham em suas angústias e amarguras.
Assim, é preciso valorizar-se a festividade do Natal, na exata medida que o seu significado encerra.
Comemoramos o nascimento de Deus entre nós. O Deus que salva, o Deus que se fez homem para demonstrar seu amor pela Humanidade. Nele nos tornamos novas criaturas, com direito a um Reino concebido de amor, justiça e paz.
E aos que creem nesta História de Salvação e de Amor, da qual somos as personagens principais, Deus envia sempre uns recadinhos, através de Sua Palavra. ElessSoam ao nosso coração, como verdadeira Carta de Amor!
Em vista do que temos e somos, vale a pena cultivar o dom da Fé!
Esse video, abaixo, baseado totalmente em trechos bíblicos, completa a mensagem de hoje.
J. Rubens Borges

domingo, 19 de dezembro de 2010

UM SUCO REVITALIZANTE

Impressiona a quantidade de pessoas que buscam informações sobre a Dieta dos 13 Dias (Dieta da Clínica de Mayo - USA), à qual há referência em um texto publicado neste Blog.
A intenção do texto era de alertar para a quantidade de chamativos para dietas e tratamentos mirabolantes que estão espalhados por toda a WEB.
Cada um que busca condições melhores de vida e de saúde, em primeiro lugar deseja, ardentemente, emagrecer e regularizar sua performance de um modo geral.
É claro que para resultados satisfatórios, cada qual vai depender de sua força de vontade, da atitude decidida em modificar, em fixar regras de vida e de motivação.
Nos textos aqui publicados, as motivações vem em conta-gotas pois elas auxiliam na recuperação da auto estima.
Assim, dessa forma, alguém que acessou nosso Blog, enviou a receita de um suco restaurador e de gosto maravilhoso.
Quem o toma, todos os dias pela manhã, tece comentários que surpreendem! Eis a receita:
1 Folha de couve manteiga,
4 talinhos de salsa verde
suco de um limão
1 maçã com casca
uma cenoura
Água o quanto baste.
Lógico que se deve higienizar muito bem a couve, a maçã (que vai com casca, menos a semente), e a cenoura. Pode-se variar com suco de laranja e abacaxi. É tomar e verificar os resultados de bem estar.
Incrível, mas sobre este suco, encontramos referência em um video do Hospital Albert Einstein.
J. Rubens Alves

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

CARTA AO AMIGO HOLANDES

Caro amigo, senti que você esteja indeciso se fica ou se volta para nosso País.
O dom maior e absoluto você, caro amigo, já o tem: a vida! Deus lha deu para que a vivesse com alegria, livremente.
Viva-a intensamente, como nunca a viveu: esquecendo um pouco os limites e empecilhos que as estruturas de instituições colocaram e continuam a colocar nas liberdades e na existência.
Viver, seja como e onde for, desde que buscando a realização, vivendo no e com amor tudo que existe de bom e agradável. Todas as coisas concorrem para o bem, menos o mal. O grande mal é suprimir a alegria de viver onde se deseja?
Elimine esse desejo de voltar, que o faz ficar saudoso e triste, tomando a decisão de ir para onde seu coração o impele, neste caso, voltando ao Brasil. Deus, certamente, estará onde você for.
Há certos momentos que é melhor tomar atitude conforme o coração e as intuições, esquecendo-se de vez em quando, o que pessoas e instituições, pensarão a respeito.
Quem somos? Para onde iremos? Qual nossa morada?
O Reino de Deus é semelhante. Sim. Semelhante a crianças, ao campo com tesouro...
Nesse Reino não há lugar para tristeza. E a alegria começa no viver a própria vida.
Caro amigo: SEJA SIMPLESMENTE FELIZ! Viva sua vida, seu maior dom, seu maior tesouro, seu maior e absoluto valor, como nunca viveu: corajosamente do seu jeito, de acordo com sua intuição. Dê a si essa premiação!
Deus nos fala pelas intuições!
Quanto às outras preocupações ('o que dirão', 'o que farão', 'o que pensarão', 'as regras, instituições'...) dissolva-as pelo coração e não as acumule em suas costas como um fardo que lhe deixe alquebrado!
"O tempo não pára no porto, não apita na curva, não espera ninguém..." diz uma canção brasileira "O Tempo". DECIDA!! Que esse texto seja uma motivação.
J. Rubens Alves

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

DESCONECTAR PARA LIGAR

Com certeza, todos já notaram, ao seu redor, a multiplicação de pessoas falando ao celular, sem ao menos se darem conta do local onde estão. Incrível, até nas igrejas há sempre alguém transgredindo a sacralidade do local.
Nos bancos, pessoas na fila de atendimento não percebem que, ao falar em voz alta no celular deixam, em público, parte de suas vidas e intimidades. Ficam nús sem perceber!
A tecnologia é ótima, mas distancia as pessoas e divide a família. É só analisar os efeitos dos laptops, das televisões e dos celulares. Em cada cômodo da casa, cada um se fecha e isola em suas alucinações com esses aparelhos. Tal como o excesso de comida, tal como as dependências químicas, o uso incontrolável desses recursos modernos só pode contribuir para as divisões familiares e sua deterioração.
Digno de reflexão! Motivo para desconexão...
J. Rubens Alves

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

AÇÃO SEM GRAÇA

Ontem Ação de Graças, hoje ação sem graça. Tudo o que está aí espanta. Ainda mais porque não compreendemos a razão de tanta violência. Nunca se matou tanto por tão pouco! Perdeu-se a noção do valor absoluto da própria vida.
Os valores verdadeiros, todos eles, por descuido da família, da sociedade, dos meios de comunicação, das instituições foram relativizados a tal ponto, que fica difícil delinear a fronteira entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, entre o interesse coletivo e o individual.
Rio de Janeiro: a síntese dessa confusão. Bandidos e traficantes tentando prevalecer acima da Lei e acima das pessoas de bem.
Todos procuram buscar a paz, mas não a encontram, porque a buscam exatamente em meio a esses lugares que sofrem da ausência de Deus.
Esses distúrbios são clara expressão da falta de consciência sobre o valor da vida, da liberdade e desconhecimento total da expressão divina em cada rosto, em cada ser, em cada gesto.
Ninguém encontra a Paz porque a buscam onde ela não está.
Comove muito esse desconhecimento da alternativa de crescimento e da paz através da espiritualidade verdadeira!
J. Rubens Alves

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

SIMPLESMENTE PAUL MCCARTNEY

Qual a motivação hoje? Ontem 21, também estive lá. Lá no Morumbi para conferir, de perto, Paul McCartney. Presente de meu filho! Sem palavras! Sempre desejamos falar em motivação e esse é um ótimo exemplo, vindo da parte de Paul que, depois de tantos anos, continua o mesmo garotão brilhando como nunca. O tempo não passou. E a motivação, tal como uma energia mágica, penetra em todos que estão ali, sem exceção.
Momento mágico que transporta para os antigos tempos, cada um em seu momento. Uns mais idosos, outros mais jovens. Todos lá, reverenciando um dos maiores ídolos da música. Mesmo se as canções são antigas, elas são sempre atuais a ponto de cativar e enamorar os mais jovens que nem nascidos eram quando The Beatles explodiram em sucesso.
Momentos inesquecíveis lá no Morumbi, São Paulo, que ficarão marcados pelas melodias, pela produção de primeiro mundo e pelo visual na memória de quem pode estar lá.
Uma energia emanada pela voz, uníssona e afinada, de 65 mil humanos envoltos pela magia de quem é carismático por dom nato. Energia que chega a ser cósmica, porque sem dúvida, se eleva até onde não sabemos, nem podemos entender. Se é possível imaginar unidade de energia, pensamento e positividade era ali, naquele mar de gente e luz produzida por milhares de celulares pipocando e acompanhando o ritmo das canções de Paul.
Se possível fosse, gostaria que todos tivessem a oportunidade de assisti-lo ao vivo.
Paul McCartney, além de ídolo, é um exemplo de força de vontade, energia e ação. Impressiona esse sessentão, pela capacidade física de conduzir um show de 3 horas, sem interrupção, nem para enxugar o suor, nem para tomar água como tantos outros artistas mais jovens fazem.
Analisando a performance desse mito, compreende-se como puderam, ele e seus amigos, numa época de difícil aceitação, cativar multidões.
Ele continua o mesmo. Não há ainda quem pode superá-lo! Músicos e equipe de primeira linha!
Simplesmente maravilhoso, simplesmente show... simplesmente Paul McCartney!
Partilho com todos vocês, alguns momentos. Curtam por que é bom, e 'tudo o que é bom, concorre para o bem'!
J. Rubens Alves

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Como os golfinhos

Há alguns anos tive a feliz oportunidade de estudar a 'Teoria dos Golfinhos' em um curso de profissionais em Recursos Humanos.
Se podemos dizer os mais 'inteligentes' e sagazes animais já conhecidos, cuja sensibilidade surpreende, os Golfinhos servem para cutucar a vida, os sentimentos congelados pela frieza do mundo atual. São um desafio à nossa inteligência, aprender com esses seres maravilhosos, algo que enriqueça nosso comportamento e a convivência em comunidade social.
J. Rubens Alves

SIMPLESMENTE A VIDA: DOM ABSOLUTO

Em minhas mensagens sempre abordo o valor absoluto da vida. Quantos ignoram esse valor quando a vida está em seu início. Este video nos aproxima desse dom maior.
Mesmo aqueles com menos sensibilidade hão de se emocionar diante do milagre da vida.
Nossa missão, com certeza, é dar continuidade na criação de Deus.
Se não com a criação de uma vida, com as coisas belas que podemos criar, produzir e divulgar!
J. Rubens Alves

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

CRISTO REDENTOR

Tal como a beleza desse video, contemplando as belezas nas alturas, assim devem ser nossos pensamentos e ideais.
Caminhar sempre, olhando para as alturas.
Fixar ideais junto às estrelas!
Isso basta, como nossa reflexão de hoje!
J. Rubens Alves

domingo, 7 de novembro de 2010

Ilusões Ópticas

Nem tudo é aquilo que parece. Geralmente julgamos pela primeira impressão. Assim acontece na vida cotidiana, em especial, nos nossos relacionamentos. Julgamos pelas aparências, ferimos o semelhante e precipitamente até condenamos. É comum, porque todos somos humanos com grandes limitações e deixados a nos levar pelos enganos do ego que, na verdade, nada sabe. O caminho em busca de maior perfeição é longo, um processo contínuo, mas que devemos manter em constante aperfeiçoamento que passa, ceratemente, pela busca de uma espiritualidade maior.
A matéria nos ilude.
J. Rubens Alves

sábado, 6 de novembro de 2010

Lindo! The Escape Artist - Nick Urata

É sempre bom conhecer novos artistas que, com seus dons, nos transportam para mais próximo do Belo. E tudo que é Bom e Belo concorre para nosso bem!
Assistam a esse clipe com a musicalidade de Nick Urata que, inclusive, figura em créditos de muitos filmes, com temas musicais maravilhosos!
Bom proveito.


quinta-feira, 3 de junho de 2010

PEREGRINO DO SILÊNCIO

A pessoa humana, em seu íntimo, é um peregrino: sai do útero da mãe para entrar no ventre do mundo, e deste sai para o seio eterno do Pai. Só então entra na sua morada definitiva.
Enquanto vive no mundo, a condição normal da pessoa humana é a de “estrangeiro e peregrino sobre a terra” (Hebr. 11,13). Depois do pecado o homem torna-se um exilado. Em cada homem Caim continua fugindo e procurando um ponto geográfico de fixação. É a tentativa de romper o cordão umbilical com o pecado e irmanar-se pacificamente com a mãe-terra.
Enquanto a pessoa não encontra esse ponto-de-repouso, continua fugindo. A condição humana, na cidade terrestre, é de peregrino e estrangeiro (I Pd. 2,11). “Sabemos que todo o tempo que passamos no corpo, é um exílio longe do Senhor” (II Cor. 5,6). Só depois que “for destruída esta tenda em que vivemos na terra, teremos no céu um habitação eterna” (II Cor. 5,1).
Por isso, vale dizer que o homem é o peregrino do absoluto (Leon Bloy). Ele vai do seu exílio terrestre à habitação celeste; a primeira é provisória e a outra definitiva.
Essa peregrinação do homem, com seus altos e baixos, suas quedas e soerguimentos, é uma constante história de amor. Deus acompanha os seus filhos nessa odisséia divina através do exílio humano.
A fraqueza humana, que frequentes vezes leva o peregrino ao cansaço da caminhada, aos momentos de pessimismos, às fossas e desânimos, é certamente a frustração mais desastrosa. No entanto, Deus caminha ao nosso lado, nos apóia e sustenta, nos anima e reconforta. Deus nunca abandona o seu caminheiro. As maiores maravilhas acontecem ao longo dessa peregrinação, rumo à pátria definitiva.
O pecado não é absoluto; só Deus é absoluto. Seu amor é a grande força que nos leva à vitória. O AMOR é a única força que nos dá sentido à vida do homem, à sua peregrinação pela Jerusalém terrestre e a sua realização plena até a Jerusalém Celeste.
À luz do AMOR de Deus, em nós, a nossa vida adquire um sentido novo e um sentido pleno. Então a peregrinação do homem torna-se uma “HISTÓRIA DE AMOR”.
(Frei Urbano Plentz – Ofm - Membro da Academia Mineira de Letras )

domingo, 30 de maio de 2010

TUDO SE RENOVA...

Para determinado povo da Ásia, nada permanece, tudo se modifica. Não há situações imutáveis. Agora está assim, daqui a momentos tudo poderá estar modificado. Trata-se de uma verdade difícil de aceitar, porque o ser humano é, por natureza, um ser que se acomoda às situações, em especial àquelas que lhe são favoráveis e lhes causam bem estar.

Nessa região eles retratam sua filosofia como Pantarei, que é expressada através da arte trabalhosa e criativa, mas que apenas fica pronta, novamente eles a desmancham, como que um vento, e reaproveitando o material, criam novamente outra situação que expresse seu sentimento.

Para compreender basta assistir a esse filme da artista Ilana Yahav:

segunda-feira, 3 de maio de 2010

FAÍSCA DIVINA DE PAIXÃO


Quando chega a época de Pentecostes, (que revive a vinda do Espírito Santo aos enfraquecidos discípulos, acuados pelo medo e tristes por não gozarem da presença do Senhor), as festividades se focam em exteriorizações cada vez mais temporais, perdidas em folclores e manifestações que nem sempre expressam a magnitude da comemoração...
A magnitude da vinda do Espírito Santo, infundindo seu poder e seus dons, é mais bem compreendida quando se percebe que, para receber este Fogo Vivo, foi preciso que o Senhor descesse do Céu e para lá retornasse através da Cruz.
Nada do que Jesus fez durante sua vida terrena, suas obras poderosas ou seu grande sacrifício teriam se convalidado, nem mesmo a sua Igreja se constituiria em grande paixão, se Ele não retornasse ao Céu pela cruz.
Da mesma forma, Jesus fez muito pelos seus discípulos: deu-lhes autorização para curar o corpo e a alma, expulsar demônios, pregar o Evangelho a toda a criatura... Mas todas essas coisas novas não aconteceriam se Ele não subisse de volta ao Pai.
Jesus bem sabia que lhes faltava o Fogo Divino, O Espírito Santo que lhes despertasse paixão profunda: sem a Chama que incendeia, ninguém pode espalhar o fogo a Terra porque “sem mim nada podeis fazer”.
Uma de suas instruções aos discípulos foi para nada fazerem até que recebessem o poder do Alto (Lc 24,49): o Espírito Santo! E quando este poder veio, o Espírito Santo se revelou, como em línguas de fogo, pousando sobre cada um deles.
Se este Dom não estiver também sobre e dentro de nós, nossa vontade de evangelizar e todas as outras atitudes de cristão se tornam rotineiras e sem entusiasmo algum.
Tudo não passa de gestos, palavras e atitudes glaciais. E todos sabemos que nenhuma faísca, nem mesmo a de Deus, gera combustão no gelo.
O mundo aí está querendo modificar corações. Oferece evangelhos estranhos, pensamentos, filosofias, críticas e teorias sem qualquer traço do fogo do Espírito Santo. Nada do que o mundo oferece produz combustão e nada tem a ver com o Evangelho e o momento de Pentecostes narrado em Atos, quando todos eram incendiados pela paixão.
Se tentarmos evangelizar e testemunhar como homens, em dimensão humana, não conseguiremos cumprir nossa missão, porque o pensamento do mundo nos vencerá, sendo mais astuto que nós.
Devemos nos mover e agir na dimensão Divina onde o inimigo não nos pode perseguir e destruir. Somente nesta dimensão, pelo Espírito Santo, é possível pregar o Evangelho como ele é. O seu Espírito Santo traz força e alegria operando, contudo, com propósitos eternos que vão muito além e transcendem a vontade e interesse humanos.
O Espírito Santo se faz presente para incendiar os corações com um fogo incomparável.
O dom desta Chama Incandescente nos inspira para cumprir o mandato de Jesus, transferido a cada um: “Ide por todo o mundo e anunciai o Evangelho a toda criatura" (Mc 16,15).
O tempo de Pentecostes é muito especial: inspira viver o agora, como se fosse a última hora antes da vinda do Senhor, se apressando em anunciar o Evangelho com nossa própria existência. Bem lembrou em seu testamento, João Paulo II: “Despertai, a vinda do Senhor está próxima...”.
É tempo de despertar e tomar posse do Dom do Espírito Santo e nos deixar consumir pelo Fogo Divino com grande paixão!

J. RUBENS ALVES


quinta-feira, 1 de abril de 2010

VERDADEIRA PÁSCOA



Ninguém no mundo pode mudar a verdade। Somente o que podemos fazer, quando a encontramos, é abraçá-la e aceitá-la। O grande conflito de hoje é um conflito interno. Existem, de fato, tantos conflitos e ocupações de exércitos pelo mundo inteiro, que provocam grandes desastres.
Há, entretanto, outro conflito mais próximo. Dois pontos inconciliáveis no profundo de nossas almas: o bem e o mal, o pecado e o amor. Em outro aspecto: escolher entre Deus ou o dinheiro?
De que maneira, pois, valeria dizer sobre uma vitória no campo de batalha, no trabalho, no social, se continuamos em conflito no profundo de nossas almas?
Podem dois andar juntos se divergem entre si?
Todo aquele que se converte, opta por um só Senhor e passam a caminhar juntos. Aí sim, floresce uma vida plena de harmonia, amor, paz e alegria!
O maior mistério, o Pascal, encerra essa verdade de vida que tanto buscamos!
É Páscoa. Cristo Ressuscitou e nós viveremos com Ele. (J. R.)

sábado, 27 de março de 2010

O TEMPO PASSOU E ME FORMEI EM SOLIDÃO"


"Sou do tempo em que ainda se faziam visitas. Lembro-me de minha mãe mandando a gente caprichar no banho porque a família toda iria visitar algum conhecido. Íamos todos juntos, família grande, todo mundo a pé. Geralmente, à noite.
Ninguém avisava nada, o costume era chegar de paraquedas mesmo. E os donos da casa recebiam alegres a visita. Aos poucos, os moradores iam se apresentando, um por um.
- Olha o compadre aqui, garoto! Cumprimenta a comadre.
E o garoto apertava a mão do meu pai, da minha mãe, a minha mão e a mão dos meus irmãos. Aí chegava outro menino. Repetia-se toda a diplomacia.
- Mas vamos nos assentar, gente. Que surpresa agradável!
A conversa rolava solta na sala. Meu pai conversando com o compadre e minha mãe de papo com a comadre. Eu e meus irmãos ficávamos assentados todos num mesmo sofá, entreolhando- nos e olhando a casa do tal compadre. Retratos na parede, duas imagens de santos numa cantoneira, flores na mesinha de centro... casa singela e acolhedora. A nossa também era assim.
Também eram assim as visitas, singelas e acolhedoras. Tão acolhedoras que era também costume servir um bom café aos visitantes. Como um anjo benfazejo, surgia alguém lá da cozinha - geralmente uma das filhas - e dizia:
- Gente, vem aqui pra dentro que o café está na mesa.
Tratava-se de uma metonímia gastronômica. O café era apenas uma parte: pães, bolo, broas, queijo fresco, manteiga, biscoitos, leite... tudo sobre a mesa. Juntava todo mundo e as piadas pipocavam. As gargalhadas também. Pra que televisão? Pra que rua? Pra que droga? A vida estava ali, no riso, no café, na conversa, no abraço, na esperança... Era a vida respingando eternidade nos momentos que acabam.... era a vida transbordando simplicidade, alegria e amizade...
Quando saíamos, os donos da casa ficavam à porta até que virássemos a esquina. Ainda nos acenávamos. E voltávamos para casa, caminhada muitas vezes longa, sem carro, mas com o coração aquecido pela ternura e pela acolhida. Era assim também lá em casa. Recebíamos as visitas com o coração em festa.. A mesma alegria se repetia. Quando iam embora, também ficávamos, a família toda, à porta. Olhávamos, olhávamos... até que sumissem no horizonte da noite.
O tempo passou e me formei em solidão. Tive bons professores: televisão, vídeo, DVD, e-mail... Cada um na sua e ninguém na de ninguém. Não se recebe mais em casa. Agora a gente combina encontros com os amigos fora de casa:
- Vamos marcar uma saída!... - ninguém quer entrar mais.
Assim, as casas vão se transformando em túmulos sem epitáfios, que escondem mortos anônimos e possibilidades enterradas. Cemitério urbano, onde perambulam zumbis e fantasmas mais assustados que assustadores.
Casas trancadas.. Prá que abrir? O ladrão pode entrar e roubar a lembrança do café, dos pães, do bolo, das broas, do queijo fresco, da manteiga, dos biscoitos, do leite...
Que saudade do compadre e da comadre... "
(José Antônio Oliveira de Resende - Professor de Prática de Ensino de Língua Portuguesa,
do Departamento de Letras, Artes e Cultura, da Universidade Federal de São João Del-Rei/MG)