terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

NINGUÉM DEVE ESPERAR

Não é preciso buscar ao longo do tempo, histórias de opressão, vingança e rede de intrigas. Hoje mesmo, bem à vista de todo o mundo pipocam ainda, ali e acolá, verdadeiros crimes pautados pela antiga lei do talião “olho por olho, dente por dente”.
Há lugares e corações onde essa lei ainda não foi abolida para dar lugar à nova lei do Amor. Tudo sob a égide de se manter o poder e o controle de uma situação confortável.
Nos corações dominados pelo espírito de opressão, pela sede de vingança e violência não penetrou, certamente, uma réstia da Nova Luz.
Permanecem envolvidos por escuridão, alimentados pelo Mal que os domina.
Apesar disso, há sempre uma esperança renovada, um sonho acalentado de, algum dia, a maldade e a violência serem banidas do meio da humanidade.
Muitos descobrem que é engano esperar por oportunidade de cooperar com essa mudança do Mal para o Bem porque, às vezes, ela não acontece.
Ninguém deve esperar
É preciso criar essa oportunidade. É preciso fazer algo agora. Algo começando pela conscientização de que, a cada um, não basta só não praticar, nem ser conivente com o Mal. É necessário, além disso, buscar força e união para operar tais mudanças, não através da violência, mas de atos de mobilização inteligente para se alcançar libertação.
É exatamente isso que está acontecendo em vários países a partir de Egito.
Essa onda que estamos sentindo, vai ser mais forte do que imaginamos porque, como dizia alguém, povo unido e mobilizado ninguém domina.
J. Rubens Alves

Nenhum comentário: