terça-feira, 1 de março de 2011

UM OUTRO LADO

Existe uma preocupação mundial pelo alarmante número de obesos. Esse número não pára de crescer e alguns países, (os mais ricos, porque é lá que se encontram os mais obesos), tratam o assunto como grave problema de saúde pública, em outras palavras, como doença.
Incrível é notar que os meios de comunicação, em especial a TV, com raras exceções, cinicamente atribuem essa anomalia, agora tão comum entre os mais jovens, à falta de uma educação dirigida e rígida em relação aos hábitos alimentares.
Os pais tem sim uma parcela de culpa, todavia, o verdadeiro problema está exatamente na contra educação que os próprios meios de comunicação imputam às famílias induzindo, em especial os mais jovens. Estes, prostrados diante dos acenos e chamadas dos meios de comunicação são redirecionados para a compulsão do ter e do possuir e, pior, convidados a se alimentarem das porcarias por eles anunciadas em troca de grandes somas que recebem.
Jovens que se tornam alienados, desde muito cedo. Assim, são impregnados de idéias consumistas, se revestem do estilo imediatista apresentado nas novelas e filmes. Se iludem pela maneira fácil de se conseguir amores, poder e bens materiais. Jovens que se acostumam à vida regada com bebidas e comilanças, com excesso de alimentos industrializados, como se fossem naturais e verdadeiros.
É triste reconhecer que a maior parte das informações que os jovens recebem via TV, via Internet e outros meios são responsáveis por seus desmandos e intemperança.
É por isso que se perdem pelos atalhos da vida entre vícios e excessos que comprometem sua saúde.
Somos todos responsáveis, em verdade, em educar esses jovens dentro da verdade, indicando a eles alternativas sadias de vida e uma nova visão crítica de administrarem as informações recebidas. Mostra-lhes, enfim, um outro lado que não conhecem, ou evitam conhecer!
J. Rubens Alves

Nenhum comentário: