quarta-feira, 20 de abril de 2011

O TEMPO


Muitos estão se queixando da falta de tempo. A cada dia que passa, a vida está ficando limitada pelas dificuldades dos afazeres cotidianos.
Nem sempre, por isso, se consegue realizar, com alegria, as pequenas e gratificantes tarefas como o simples lavar louça ou descascar batatas, caminhar ou passear com os filhos.
Tudo se torna um fardo difícil de suportar e não cabe na apertada agenda.
Justifica-se de mil maneiras a suposta falta de capacidade para gerir e conduzir as responsabilidades.
Diante disso, dessa loucura toda, perde-se a capacidade de dizer não às tarefas e obrigações que privam a maioria, das delícias da vida e dos caminhos do bem.
Não se tem mais autoridade diante dessas exigências temporais.
Essa realidade frustrante independe das condições e posições ocupadas.
A capacidade de superação aparece, acima de tudo, na realização de todos os trabalhos e tarefas buscando sempre a excelência para cada um deles, e isso vale para trabalho em busca do desenvolvimento intelectual e espiritual.
Qualidade de vida e qualidade naquilo que se faz é ter capacidade de se fazer com amor tudo o há para fazer!
Quando se parte para isso, o tempo volta a ser suficiente para tudo. Acaba até sobrando!
J. Rubens Alves

Nenhum comentário: