sábado, 31 de dezembro de 2011

MUNDO MELHOR

Cada final de ano provoca no ser humano um pouquinho de frustração por tudo o que não foi realizado. Na véspera do novo ano, maiores são os sonhos, as propostas e promessas que cada um faz para si mesmo, invocando as forças de Deus, da magia do momento e até de lendárias simpatias sobre o vestir, o comer e outras superstições.
Em geral, todos os sonhos e desejos para o próximo ano se resumem em frases “quero ser diferente, desejo ser melhor, não fazer o mal”
Passada a euforia das festas e das comemorações a realidade, contudo, mostra que as coisas continuam sempre como eram, senão piores.
Não basta somente sonhar ou desejar. É preciso atitude e ação para realizar todas as propostas e promessas.
O mundo será um pouquinho melhor quando cada um não apenas desejar ou apenas se propor a não praticar o mal em sua vida e na dos outros, mas quando cada um, efetivamente, realizar o bem em sua vida e na vida dos outros.
Uma breve reflexão sobre esse aspecto vai revelar que o ato de fazer o bem é muito maior, pleno e supremo do que o ato de não praticar o mal, pois quem pratica o bem, nunca será capaz de pensar em praticar o mal. Não basta não praticar o mal. É preciso praticar o bem, pois só assim é que se rompe o círculo vicioso do mal.
Nessa passagem de ano será maravilhoso se cada um se propuser a praticar simplesmente o bem ao longo de todo o ano que se inicia.
A vocês que seguem e acompanham esse Blog, desejo um ano de realizações em suas vidas, tudo em acordo com a vontade de Deus, visto que a vontade de Deus é perfeita e sábia.
Que o mundo acorde um pouquinho melhor pela ação benéfica de cada um de vocês.
Feliz 2012 e Boas Festas!

J. Rubens Alves

sábado, 24 de dezembro de 2011

É NATAL!

Todos os anos sentimos grande alegria em partilhar entre nós uma grande novidade: Jesus vai nascer!
E hoje, Natal, isso é realidade, Ele já está entre nós!
Que Ele encontre um lugar no meio de cada um de vocês, de sua família, de sua vida.
Ele se torne o centro de sua atenção, porque 'onde está o seu tesouro, aí estará o seu coração'.
Que Jesus nasça, todos os dias, em seus corações e em suas vidas, ao longo do próximo ano, em contínuo natal, porque se isso se tornar uma realidade, não esporádica e anual, este mundo nunca mais será o mesmo.
Ele será pleno de amor, por uma simples razão: DEUS É AMOR!
Desejamos a todos boas Festas, com votos augurais de saúde, felicidades e verdadeira paz com Deus.
Que ao longo do ano que se aproxima, sejam resgatados os melhores e mais perenes valores, e que eles todos residam em seu coração!
Orem muito, e que essas intenções sejam universais. Orem, em especial, por sua saúde, porque essa vida é o maior e mais precioso dom de Deus. Sejam estes momentos de amor, reflexos de Deus em suas vidas.
Felicidades, Boas Festas, mas especialmente um Santo Natal!
J. Rubens Alves

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

RESPONDA, POR FAVOR

Como acontece sempre ao final de cada ano, ao longo de quase doze anos, acompanhei minha esposa ao centro de São Paulo para as compras de Natal que supririam o estoque da sua pequena loja, um combinado de livraria e enfeites.
Ela sempre fez questão de manter, ao máximo, as origens religiosas do Natal, oferecendo aos seus clientes na época das festas, acima de tudo, presépios e outros motivos religiosos da ocasião, que lembrem o verdadeiro significado do Natal.
Depois de percorrer muitas empresas, o resultado foi triste, resumindo-se a pouquíssimas peças, porque o grande volume de mercadorias nas distribuidoras era de peças estilizadas em motivos natalinos, figuras desconhecidas e grande quantidade de papais-noel, de todos os tipos, formatos e estilos.
Por esses dias recebi, também, por e-mail, uma mensagem de Natal, onde a trilha sonora dava destaque ao Noel, cantando suas proezas e poderes, a ele se referindo como o Velho Noel lá do céu, promovendo a figura alegórica do velhinho, ao patamar dos deuses.
Em nenhum momento, qualquer referência a Jesus, o Filho de Deus, encarnado na humanidade, nascido para solucionar um caso mal resolvido entre as criaturas e refazer, a partir de então, para cada uma delas, o caminho de volta para a eternidade. Um projeto, divinamente trabalhado, culminando depois, no maior mistério de todos os tempos: o Pascal, da Vida vencendo a morte e que, aos poucos, perde espaço para o relativismo diante da vida, dos valores e doutrinas duvidosas.
É uma triste realidade: cada vez mais Jesus é esquecido em sua própria festa, cada ano o significado de sua encarnação e nascimento é diluído em outras estórias e realidades.
Mesmo com a tecnologia, a rapidez dos tempos e a grandiosidade de informações, a originalidade e a verdade nas histórias devem ser preservadas.
Não é preciso se esquivar das alegrias que essa época do Natal proporciona. É necessário somente retornar às origens e resgatar o significado e importância dessa época, redescobrindo a beleza dessa história de amor de Deus com a humanidade.
Como seria bom, entretanto, se cada um se propusesse nesse Natal a recolocar no devido lugar, no centro das festividades, em lugar de destaque em sua vida, na família, em sua casa a principal personagem dessa festa esplendorosa.
Essa experiência divina não acontecerá se cada um ficar apenas expressando seus augúrios natalinos através de mensagens postais e digitais, mas, será milagrosa se essa presença de Jesus se manifestar através de gestos concretos de amor, a quem quer que seja, porque Ele é em si, a plenitude do Amor. Natal é uma festa de amor.
R.S.V.P. (Repondéz S'il Vous Plait), responda por favor, confirmando sua presença nessa Festa de Natal.
Se cada um fizer sua parte, Ele também confirmará presença!
J. Rubens Alves

domingo, 4 de dezembro de 2011

A RAIZ DOS MALES

Através de meus textos, gosto instigar cada um dos leitores a refletir sobre valores e situações comuns do cotidiano. Isso desperta, ao menos em alguns, a vontade de aguçar a sensibilidade para decidir o que é bom ou não para sua vida como um todo, em especial no aspecto espiritual.
Por exemplo, tento alertar sobre a quantidade sem fim de doutrinas e pensamentos estranhos que são despejados, todos os dias, em nossa mente pela mídia através de seu marketing e por pessoas despreparadas que se dizem “de Deus”, para corromper a mente humana e induzi-la à compulsão pelos desejos loucos e perniciosos, que levam o ser humano para a perdição e ruína.
Outro dia refletia com Paulo de Tarso, amigo de longa data que muito admiro, sobre essas intenções maldosas de alguns grupos que tornam os homens e mulheres obcecados pelo orgulho que os conduzem morbidamente para a inveja, para as contendas, insultos e suspeitas tão corriqueiras em nossos dias.
Os homens, então com a mente corrompida e privada da Verdade, se embrenham por esses caminhos e por outros, para alcançarem lucros fáceis. Aqueles que se utilizam de meios escusos para enriquecer, tais como a usura e a corrupção caem na fatal armadilha do apego à matéria. Esquecem-se que nada trouxeram ao mundo como tampouco nada poderão levar.
Afinal, a cobiça pelo dinheiro é a raiz de todos os males (inclusive doenças e fatalidades), e aqueles que se deixam levar por ela, se extraviam da fé verdadeira se atormentando com muitos sofrimentos e pensamentos que conduzem ao estresse e ao desespero, quando não à morte.
Tornam-se pessoas sem esperança e sem vida! E, além de tudo, se tornam responsáveis por tantas outras pessoas que arrastaram consigo por suas práticas enganosas.
A propósito, esse velho amigo Paulo de Tarso, que tem idéias e palavras tão atuais, escreveu sobre isso aproximadamente há mil e novecentos anos. Para quem desejar conhecê-lo, também, é só acessar 1Tm 6,2c-12.
J. Rubens Alves