sábado, 22 de junho de 2013

AMOR DE PAI


Em alguns momentos, é muito difícil sair das situações complicadas devido a natural fragilidade do ser humano.
Incrível é que a mesma fragilidade pode conduzir a pessoa ao extremo egocentrismo, pelo qual tenta se prevalecer sobre os outros atingindo aos mais próximos ferindo, em cadeia, aos outros não tão próximos.
Na falta de respostas para as adversidades da vida credita-se, então, uma parcela de culpa a Deus pelos contratempos, porque parece que Ele não ouve prontamente as súplicas.
Sabe-se, lá no fundo, que é preciso manter a fé e a esperança, mas a condição humana, como já foi dito, é só fragilidade, impaciência e imediatismo.
O pensamento mais horrível é achar que Deus castiga, porque aprendemos que Deus é Amor, que Deus é Pai! 

A limitação da natureza humana, entretanto, não permite assimilar facilmente a herança da condição de filhos de Deus. Da mesma forma em que não assume essa herança divina, o ser humano fragilizado não capta a noção de que um bom pai educa seu filho corrigindo-o através de suas próprias atitudes. Basta cada um lembrar-se de como quantos tombos levou para aprender a andar de bicicleta, sempre aos olhos do pai!
Isso mesmo: Deus é um pai que participa da fragilidade humana e educa pelo sofrimento que existe no percurso da existência. Tanto sofrimento assim é causado pelo próprio homem através da inconsequência de seus atos.
Para os que são simples de coração e já vivem em processo de espiritualização, é fácil assimilar que Deus, como Pai, educa para a vida utilizando o sofrimento, causado pelo próprio filho, tal como esse mundo fosse uma escola para se chegar à justiça e à retidão de vida.
E isso faz sentido, porque ao aprofundar a reflexão, para quem sofre importa menos explicar as causas do sofrimento, além do que dar um sentido ao sofrer.
Os momentos críticos da vida, deste modo, podem adquirir um sentido de aprendizado e purificação.
Ensinamentos pelos quais Deus refina o ser humano como a prata, tal como a seguinte narrativa,  recebida de um anônimo. 
Ela é linda e lança luz ao inconformismo diante de situações que incomodam:
“O versículo bíblico (Profeta Malaquias 3:3, que narra o refinamento do ser humano pelo fogo, tal como é feito com a prata), intrigou umas mulheres de um estudo bíblico e elas ficaram pensando o que essa afirmação significava em relação ao caráter e a natureza de Deus.
Uma delas ofereceu-se para descobrir sobre o processo de refinamento da prata para o próximo estudo bíblico.
Naquela semana, a mulher ligou para um ourives e marcou um horário para assisti-lo trabalhar. Ela não mencionou a razão do seu interesse e só disse estar curiosa para conhecer o processo.
E assim foi. Ele pegou um pedaço de prata e o segurou sobre o fogo, deixando-o esquentar.
Ele explicou que, no refinamento da prata, é preciso segurá-la bem no centro da chama, onde é mais quente para se queimarem, assim as impurezas.
A mulher pensou sobre Deus, que às vezes, nos segura em situações 'quentes' e pensou novamente no versículo: 'E assentar-se-á como fundidor e purificador de prata...'
Ela perguntou para o artesão se ele tinha mesmo que ficar sentado o tempo todo na frente do fogo enquanto a prata estava sendo refinada.
O ourives respondeu que sim; não somente ele tinha que ficar lá, segurando a prata, mas tinha, também, que manter seus olhos na mesma o tempo em inteiro que ela estivesse nas chamas. Se a prata ficasse um minuto a mais no fogo, seria destruída.
A mulher ficou em silêncio por um momento. Então, ela perguntou: 'Como você sabe quando a prata está totalmente refinada?'
Ele sorriu e disse: 'Ah, isso é fácil... É quando eu vejo minha imagem nela.”
Se alguém está sentindo o calor do fogo em sua vida, lembre-se que os olhos de Deus estão sobre seu ser: Ele vai ficar cuidando e olhando você até que veja Sua imagem refletida na sua! 
J. Rubens Alves

5 comentários:

Anônimo disse...

Que Deus possa nós guiar para termos não só um olhar especial aos detalhes, mas força para compreender o que é ter Pai e ser filho. Parabens pelo blog!
07 de Julho de 2013 07:42

Anônimo disse...

Fico feliz pelas mensagens que recebo diariamente via Blog e e-mail.
Mais feliz é ter a certeza que os textos publicados tocam corações e despertam para reflexão, tal como neste último comentário do leitor, despertado para uma nova visão!

J. Rubens Alves disse...

Agradeço a sua mensagem carinhosa, entre centenas de outras vindas de quase já, acredite, 80 mil pessoas pelos mundo. Somos instrumento de Deus, apenas... Divulgue nosso Blog, cada vez mais!

Anônimo disse...

Que Deus possa nós guiar para termos não só um olhar especial aos detalhes, mas força para compreender o que é ter Pai e ser filho. Parabens pelo blog!

J. Rubens Alves disse...

Obrigado! Fico feliz por tocar você no coração. De fato, muitos não sabem reconhecer um Pai do Céu, exatamente por não compreenderem o que é ser filho. Essa é a resposta! Divulgue sempre mais nosso Blog! Fique com o Pai, fique com Deus até o fim de sua vida...