domingo, 9 de janeiro de 2011

RESPOSTA A UM CÉTICO (parte 1)


Recebi um e-mail com questionamentos sobre a Fé.
Em princípio qualifiquei a mensagem como lixo eletrônico! Não identifiquei como contato seguro.
Ao abri-la, entretanto, considerei que o texto enviado merecia uma resposta objetiva e cuidadosa. Enviei assim em resposta, um PPS sobre religião e espiritualidade.
Resposta para temas dessa magnitude deve merecer outro tratamento que leve mais luz à sua compreensão de quem está carente em sua Fé.
A primeira dica do perfil do autor anônimo está no próprio texto do e-mail.
Considerei-a, em princípio, um texto amargo, duro e destituído de qualquer réstia de fé, esperança. Acolhi o texto com muita ternura e compreensão, porque o amargor, a desesperança e a incredulidade não estão em mim, mas no autor do texto. A fé é um dom que deve, porém, ser descoberto lá no íntimo de cada um.
Não é fácil, porque descobrir a medida de nossa fé, é um processo permanente de aprendizado e iluminação. Esse processo pode durar até o final da existência. Conheci alguns céticos e ateus que, diante de uma situação inusitada em suas vidas, descobriram a força da fé, em contraponto ao que expressaram durante toda a vida. Muitos outros casos verídicos fazem parte da História Universal. Há muitos corações congelados! Os textos, a partir de amanhã, serão a reprodução da resposta ao cético da WEB.
J. Rubens Alves

Nenhum comentário: