quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

SOFRIMENTO E PERDA



Chocados! É assim que os seres humanos ficam diante de perdas, em especial, quando essas perdas dizem respeito a vidas, muitas de uma mesma família, ceifadas ora por atentados e guerras insanas, ora interrompidas por calamidades naturais. 
É assim, também, que ficam as pessoas sensatas diante das ações daqueles que se utilizando do poder saqueiam o bem comum de uma nação inteira, corrompendo e sendo corrompidos, sem o menor pudor.
Mesmo os adeptos do lema ‘eu me basto’ se sentem abalados diante de fatos que evidenciam a fragilidade humana diante da força da Natureza ou da insanidade de determinados atos do abuso do poder. 
Não é fácil compreender as situações terríveis como as que se têm conhecimento todos os dias. Por quê? Onde está Deus? são as questões duras que vêm à mente de todos os que vivem a vida de maneira simples e correta, em especial, na mente daqueles que ainda não sustentam a sua vida pela fé. 
Na falta de respostas para tanto acontecimentos chocantes credita-se, então, uma parcela de culpa a Deus pelos contratempos, tal como se Ele nem se importasse com tamanhas dores dos seres humanos. 
Parece até que Ele não ouve as súplicas diante das calamidades naturais e nem se dá conta das mazelas provocadas pelos poderosos, deixando que escapem ilesos de suas maracutaias. 
É horrível e errado achar que Deus castiga a todos deixando acontecerem essas malvadezas, pelo simples fato de que todos, bons ou ruins são, por herança, Filhos do mesmo Deus! 
O questionamento revoltado sobre a permissão de Deus sobre esses assuntos graves ocorre pela própria limitação de se compreender plenamente esse mistério de que Deus é um pai e de que Ele próprio participa da fragilidade humana, não castigando, mas educando através da agonia expurgada pela Natureza e ensinando modos corretos de vida através de sofrimentos causados, na maioria das vezes, pelo próprio homem, pela  inconsequência e ganância no agir. 
Não é fácil entender que, ao final, pelas consequências boas ou más oriundas da ação do homem, Deus também opera milagres que acabam sendo causa de alegria e regozijo.
Tão incrível isso porque esse Deus maravilhoso 'age em tudo por meio de todos' e transforma todos por meio de tudo! 
Antes de acusar Deus, portanto, cada um deve tomar consciência do mal causado em suas ações de depredação da Natureza e da consequência dos seus atos de puro egoísmo ao tratar com assuntos que dizem respeito ao bem comum, para evitar um ciclo vicioso de tudo aquilo que repudiam como mal a partir dos outros. 
Aos mais simples de coração e que já percorrem um processo de espiritualização é mais simples compreender que Deus educa para a vida, utilizando o sofrimento como uma escola para se aprender a justiça, conquistar a retidão de vida e de se tornar construtor de uma cultura mais apurada. 
J. R. Rubens

2 comentários:

Isa Soares disse...

Parabéns pela postagem....

https://proverbiosesabedoria.blogspot.com

J. Rubens Alves disse...

Agradeço. Esse texto, bem como todos os outros postados, é apenas fruto de uma reflexão mais apurada sobre a vida, suas preocupações e suas esperanças.Fique sempre com Deus